Lisboa consolida-se como destino

Fatores como a posição geográfica privilegiada, clima ameno, custo de vida acessível, segurança, tornam Lisboa numa cidade preponderante no mercado residencial

Notícias Lisboa consolida-se como destino internacional residencial de peso
19 MAI 2022 Voltar
20840876488009X.jpg

Fatores como a posição geográfica privilegiada, clima ameno, custo de vida acessível, segurança, tornam Lisboa numa cidade preponderante no mercado residencial europeu, contribuindo assim para o título de cidade mais cool da Europa, infere o mais recente estudo “Lisbon Residential Market – A Rising Star”, desenvolvido pela Savills Portugal, apresentado no Salão Imobiliário de Portugal (SIL).

População em Lisboa

Com 2,8 milhões de habitantes e 354.000 empresas, a região de Lisboa é responsável por 36% do PIB nacional, sendo que mais de 41% da população residente na cidade tem um elevado grau de qualificações académicas. Engloba ainda 29% das famílias em Portugal, e, mais de 60% dos agregados familiares, compõem-se por uma ou duas pessoas.

A nível turístico recebe também mais de 5 milhões de estrangeiros por ano, sendo que, registou um aumento de 1,7%, nos últimos 10 anos, do parque habitacional, acréscimo este que está abaixo do crescimento da população residente, colocando assim a oferta sob pressão.

Cidade sustentável

Lisboa, eleita pela UE como uma das Smart Cities, confere uma vasta gama em termos de mobilidade sustentável que permite uma deslocação acessível, quer seja a pé, quer seja de bicicleta, scooter elétrica ou transporte público, enquadrando-se assim no desenvolvimento sustentável.

O Mercado em Lisboa

De acordo com o estudo da Savills, o preço médio de venda por metro quadrado em Lisboa, no ano de 2021, situava-se nos 3,973€, tornando-se o valor mais alto dos últimos cinco anos, representando um aumento de 4% em relação a 2020 e de 6% em relação a 2019. De referir que, o número de vendas, acompanhou o aumento dos preços médios de venda, com mais de 11.000 habitações vendidas.

O estudo destaca que a cidade de Lisboa superou os preços médios do segmento Prime de cidades como Madrid e Barcelona, e é esperado que este segmento siga a tendência de crescimento mundial (4,3%). No final de 2021, Lisboa tinha cerca de 6.000 novas casas disponíveis, o equivalente a 35% da oferta disponível na capital.

A zona do Chiado é a que apresenta o intervalo de valores mais elevado, no que à média de preço por metro quadrado diz respeito, situando-se entre os 8.000€ e os 12.000€.

Os municípios de Cascais e Oeiras têm vindo a ganhar preponderância, pois dispõem de soluções de habitação de qualidade para quem pretendes estar junto a Lisboa.

Os efeitos da pandemia

Com a situação pandémica que atravessamos, as famílias tiveram de reavaliar as suas necessidades com a habitação, por vias dos confinamentos e a obrigação de trabalhar remotamente, assim sendo a procura de habitação permaneceu elevada. A pandemia trouxe consigo também uma nova conceção no que toca à eficiência e ao nível de sustentabilidade dos edifícios.

Vistos Gold

No intervalo entre outubro de 2012 e março de 2022, 10.515 autorizações de residência (ARI) foram concedidas, totalizando um investimento de 5.604 milhões de euros.

Sabendo de antemão que o volume total de vendas residenciais em Portugal, no respetivo período em análise, foi de 156.000 milhões de euros, podemos constatar que o peso do Golden Visa é bastante residual, na ordem de 3.5%, refere o estudo. Antevê-se assim um impacto reduzido nos mercados de Lisboa e Porto, face às alterações que entraram em vigor este ano, em janeiro de 2022.

Arrendamentos

Por volta de 110.000 novos contratos de arrendamento foram assinados na Área Metropolitana de Lisboa, nos últimos dois anos, traduzindo-se em mais de 30% do total nacional.

O modelo Built-to-Rent, uma realidade consolidada em muitos mercados europeus, capta o interesse de promotores e investidores internacionais em Portugal, de acordo com o estudo em questão. As novas gerações promovem e defendem novos valores, como a mobilidade, a flexibilidade, o sentido de partilha e a comunidade.

Alexandra Portugal Gomes, Head of Research da Savills Portugal, assume que «muito mais do que analisarmos estatísticas, quisemos olhar para o Mercado Residencial de Lisboa como um todo e perceber que fatores e racionais tornam Lisboa num caso de sucesso de transformação profunda e bem-sucedida. É muito interessante observar a extrema resiliência deste segmento, que chegou ao final de dois anos de pandemia, a atingir níveis recorde e com forecasts muitos animadores para 2022 que prometem dar continuidade à uma excelente performance».

 

(Fonte Vida Imobiliária, tratado por ASMIP)

Partilhar
x